Cine Feminista

Com a experiência acumulada na primeira edição(2011), a II Mostra Cine Feminista, que realizar-se-á nos dias 27, 28 e 29 de Março de 2012, apresenta uma proposta mais enxuta, com vistas a oportunizar maior interação e discussão do público participante.
Contará com a exibição de um filme por noite, debate, venda de material alternativo e literatura.

Programação:

27/03 – UNICAP – 19hs
Rua do Príncipe, Boa Vista – Auditório do Bl B, 1° Andar
A Teta Assustada [La teta assustada]

La teta asustadaFausta sofre de uma doença que se transmite através do leite materno de mulheres que foram violadas durante a guerra civil no Peru. A guerra acabou, mas Fausta continua doente, uma doença provocada pelo medo que lhe rouba a alma. Mas agora, a morte súbita da mãe, obriga-a a confrontar-se com os seus medos e os seus segredos: os truques que utiliza para se proteger de uma possível violação. Esta é a história do seu renascimento, uma viagem do medo para a liberdade. Entre 1970 e 1990, o Peru atravessou um dos períodos mais negros da sua história, durante mais de 20 anos, milhares de mulheres, vítimas da violência da guerra, guardaram o silêncio. Estes crimes deixaram feridas e traumas subterrâneos, não só nas suas almas, mas também nos seus filhos, que herdaram esse medo. A “teta assustada” é uma doença que se transmite pelo leite materno. Diz-se que as crianças nasceram sem alma porque se esconderam na terra para fugir ao terror. Fausta não viveu a guerra, mas foi testemunha da violação da mãe e da morte do pai enquanto ainda estava no ventre materno. A guerra acabou e já ninguém lhe fará mal, mas ela vive assustada. A morte repentina da mãe obriga-a a enfrentar os seus medos.

Fonte: http://cinema.sapo.pt/filme/la-teta-asustada/detalhes#sinopse
2009/ 95min / Origem: França, Peru / Idioma: Espanhol

28/03 – UNICAP – 19hs
Rua do Príncipe, Boa Vista – Auditório do Bl B, 1° Andar
Igualdade de Sexos [Made in Dagenham]

Ao trabalharem em condições extremamente precárias, muitas horas seguidas, e preocupadas em conciliar o trabalho com a vida doméstica, as mulheres da fábrica de Dagenham perdem finalmente a paciência, quando são classificadas como “não qualificadas”. Com bom senso e coragem, Rita e as outras mulheres, reivindicando igualdade de direitos, viram-se contra os seus patrões, contra a comunidade local e, finalmente, contra o governo, usando a sua inteligência e imprevisibilidade que se revelam à altura de qualquer um dos seus oponentes masculinos. Ousando resistir e quebrando barreiras, as mulheres mudam um sistema que ninguém queria admitir que estivesse ultrapassado.

Fonte:http://cinema.sapo.pt/filme/made-in-dagenham/detalhes#sinopse
2010/ 113min / Origem: Reino Unido / Idioma:Inglês

29/03 – Sebo da Torre – 19hs
Rua José bonifácio, 674 – Torre.
Em nome de Deus [The Magdalene Sisters]
Os Lares Madalena, na Irlanda, eram de responsabilidade das Irmãs da Misericórdia, em nome da Igreja Católica. Jovens mulheres eram mandadas para lá por suas famílias ou pelos orfanatos e, uma vez lá, ficavam confinadas e obrigadas a trabalhar na lavagem de roupa, onde poderiam expiar seus pecados. Os pecados variavam entre ser mãe solteira, ser bonita ou feia demais, retardada mentalmente, ignorantes ou inteligentes, ou vítimas de estupro. E por seus pecados, elas trabalhavam 364 dias por ano, sem remuneração. Eram mal alimentadas, surradas, humilhadas, estupradas, e seus filhos levados à força. A sentença dessas moças era indefinida. Milhares de mulheres viveram e morreram nesses Lares. O último Asilo Madalena na Irlanda foi fechado em 1996.
Fonte: http://www.cinepop.com.br/filmes/nomededeus.htm
2002/ 112min / Origem: Inglaterra, Irlanda / Idioma: Inglês

Para saber mais sobre a Mostra Cine Feminista, clique aqui!

=============================================================================================================

PROGRAMAÇÃO 2011:

Dia 11/04 – UFPE
-CFCH, Sala de vídeo, 2º Andar – 15hs
-CE, Auditório – 19h
Libertárias
Em 18 de julho de 1936 o exército espanhol se rebela contra o Governo da República. Seis mulheres de origens e classes sociais diferentes se organizam em um grupo de anarquistas para lutar, de igual para igual com os homens, contra as tropas nacionais. Uma freira que descobre a solidariedade fora da fé, prostitutas, operárias e donas de casa, unidas para defender seus ideais políticos e, ao mesmo tempo, fazer entender a seus companheiros as mudanças ideológicas e sociais pelas quais elas também almejam conquistar.
{Diretor: Vicente Aranda / 1996 / Duração: 121 min. / Espanha, Itália, Bélgica}

================================
Dia 12/04 – UFPE
-CFCH, Sala de vídeo, 2º Andar – 15hs
Tirando o Véu(Unveiled)

Filme conta a história de uma fugitiva lésbica iraniana que tenta refúgio na Alemanha, mas com o pedido de asilo negado, ela passa a viver, trabalhar e amar ilegalmente.
{Direção: Angelina Maccarone / 95min. / Produção: Alemanha, Áustria/ Drama}

================================

-CE, Auditório – 19h
Moolaadé

Em um distante povoado africano, ligado apenas pelo rádio, o costume da mutilação genital feminina (a circuncisão) é temida por todas as garotas.
Seis delas, segundo a tradição, devem passar pelo ritual num determinado dia. Este é um dos passos para que elas conquistem um ótimo pretendente e tenham um casamento bem sucedido. O pavor é tanto que duas afogam-se num poço. As outras quatro buscam a proteção de Collé, uma mulher que não permitiu que sua filha fosse mutilada, invocando o “moolaadé” (proteção sagrada). O fato gera comoção e ganha adesão de mulheres e simpatizantes contrários à mutilação.
{Roteiro e Direção: Ousmane Sembene / 2004 / 119 min / Origem:Senegal, França, Burkina Faso, Camarões, Marrocos e Tunísia / Idioma: Bambara/Francês}

================================
Dia 13/04 – SINTEPE – 19h
-Rua General José Semeão, 39 –Santo Amaro
Libertárias {Diretor: Vicente Aranda / 1996 / Duração: 121 min. / Espanha, Itália, Bélgica

================================
Dia 14/04 – SINTEPE – 19h
-Rua General José Semeão, 39 –Santo Amaro
Senhoritas em Uniforme (Mädchen in Uniform)

História de Manuela, uma jovem de 14 anos que é posta num internato feminino pela sua tia distante e fria.
As residentes em Podstam são tipicas adolescentes e sente um grande sentido de união entre todas e o regime que é empregue naquele internato é rigoroso, austero e sobretudo ausente de emoções. A contrabalançar este ambiente autoritarista, encontramos Fraulein von
Bernbur, uma professora por quem todas as alunas nutrem uma admiração especial e que é a favor de uma relação mais maternal com as alunas.
Manuela não é indiferente à sua professora e muito menos o contrário, porém ambas encontram-se num ambiente hostil, onde o formalismo e o dever moral deve falar mais alto e então os sentimentos são geridos com silêncios, olhares e pequenos gestos…
{Diretor: Leontine Sagan / 1931 / 90 min/Alemanha/Romance/Preto e Branco}

================================
Dia 15/04 – espaço UNICAP JUNIOR – 14h e 19h
– RUA ALMEIDA CUNHA Nº 352, Centro do Recife
Os Amantes do Café Flore (Les Amants du Flore)
O filme é baseado na história real de Simone de Beauvoir, escritora francesa. Mostra sua vida sentimental e sexual, cheia de encontros (principalmente do café Flore) e desencontros, com direito à paixões paralelas, por isso o título “os amantes”.
{Diretor: Ilan Duran-Cohen / 2006 / 104 min.}

&

Moolaadé
{Roteiro e Direção: Ousmane Sembene / 2004 / 119 min / Origem:Senegal, França, Burkina Faso, Camarões, Marrocos e Tunísia / Idioma: Bambara/Francês}

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: